Você está aqui
Início > Diversos > Ciência > Os sonhos não vem do cérebro como se pensava

Os sonhos não vem do cérebro como se pensava

Todos nós seres humanos temos algum tipo de sonho ou pesadelos enquanto dormimos (inclusive os animais), quem nunca teve sonhos estranhos como se estivesse caindo no abismo, ou que estava sendo atacado, ou que coisas estranhas aconteciam. É claro que o sonho não é algo que se tenha uma explicação fácil de ser dada, nem mesmo os cientistas sabem ao certo de onde ele vem.

De onde vem os sonhos?

Será que os sonhos são um trabalho da imaginação, ou o trabalho de algum reflexo do nosso cérebro? Uma equipe de pesquisadores franceses sugerem que, na sua forma mais básica, o sonho é gerado pelo tronco cerebral, a parte do cérebro que se conecta à medula espinhal e desempenha um papel na regulação do sono – um processo “de baixo para cima” e não um resultado de Funções superiores do cérebro.

De onde vem os sonhos?
De onde vem os sonhos?

O estudo analisou pacientes com deficit de autoativação, uma síndrome caracterizada por extrema apatia. Pessoas com deficit de autoativação perdem a capacidade de ativar espontaneamente qualquer processo cognitivo ou emocional. Eles relatam que eles não têm nenhum pensamento em tudo, chamado de “vazio mental”. Eles muitas vezes sentam-se calmamente no mesmo lugar durante todo o dia sem falar ou se mover. Se alguém lhes perguntar, eles podem responder a perguntas e lembrar memórias, mas suas mentes permanecem em branco. Então, se esses pacientes não têm pensamentos espontâneos, sonham?

Os 13 indivíduos com deficit de autoativação e 13 indivíduos com controles saudáveis foram solicitados a manter um diário de seus sonhos, que os pesquisadores “analisaram quanto ao tamanho, complexidade e bizarrice”. Nem todos os pacientes com deficit de autoativação relataram sonhar, mas alguns o fizeram. Aqueles que relataram sonhar (apenas quatro dos 13) tiveram sonhos mais curtos e menos bizarros do que os do grupo com controles saudáveis, sonharam com cenários normais como andar ou barbear, de acordo com o LA Times.

Se os pacientes que não têm pensamentos espontâneos durante o dia podem fazê-lo quando dormem, isso sugere que sonhar pode ser um processo de baixo para baixo, essencialmente um reflexo. Mas a simplicidade e a falta de ressonância emocional de seus sonhos sugerem que os processos de ordem superior são necessários para criar os estranhos cenários que a maioria das pessoas encontra em seus sonhos.

Outras Curiosidades

O que você achou dessa curiosidade?

Top