Você está aqui
Início > Diversos > Ciência > É verdade que usamos apenas 10% de nosso cérebro?

É verdade que usamos apenas 10% de nosso cérebro?

Quem nunca ouviu alguém dizendo que nós seres humanos só usamos 10% do nosso cérebro, mas será que isso é Verdade?

Essa história inclusive já virou filme: no filme “Lucy”, onde a atriz Scarlett Johansson interpreta uma mulher que começa a aumentar sua capacidade cerebral após ingerir acidentalmente uma droga e no filme “Sem Limites”, onde o ator Bradley Cooper também ingere uma droga para aumentar sua capacidade cerebral. Mas de onde os autores Tiraram essa história?

É verdade que usamos apenas 10% de nosso cérebro?
É verdade que usamos apenas 10% de nosso cérebro?

Apesar de parecer uma ideia fantástica, o “mito dos 10 por cento” é tão errado que é quase ridículo, diz o neurologista Barry Gordon da Escola de Medicina Johns Hopkins em Baltimore. Embora não haja nenhum culpado definitivo para apontar a culpa por começar esta lenda, a noção foi ligada ao psicólogo americano e autor William James, que argumentou em The Energies of Men que “Estamos usando apenas uma pequena parte do nosso potencial mental e físico”. Essa frase também está associado a Albert Einstein, que supostamente usou isso para explicar seu gigantesco intelecto.

Seria fantástico se as pessoas pudessem aumentar sua capacidade cerebral e por consequência sua inteligência, porém isso não passa de uma mito, caso isso fosse verdade, uma pessoa poderia viver facilmente sem 90 por cento do cérebro, porém o que vemos é o contrário. Pessoas que contraem pequenos danos cerebrais podem perder o movimento do corpo inteiro.

“Acontece, contudo, que usamos praticamente todas as partes do cérebro e que a maioria do cérebro está ativo quase todo o tempo”, acrescenta Gordon. “Vamos colocar desta forma: o cérebro representa três por cento do peso do corpo e usa 20 por cento da energia do corpo.”

O cérebro humano médio pesa cerca de um quilo e meio e compreende o cérebro pesado, que é a maior parte e executa todas as funções cognitivas superiores; O cerebelo, responsável pelas funções motoras, como a coordenação do movimento e do equilíbrio; E o tronco cerebral, dedicado a funções involuntárias como a respiração. A maioria da energia consumida pelo cérebro faz com que o disparo rápido de milhões de neurônios se comuniquem entre si. Os cientistas pensam que é tal disparo neuronal e conexão que dá origem a todas as funções superiores do cérebro. O resto de sua energia é usada para controlar outras atividades – tanto atividades inconscientes, como frequência cardíaca, e conscientes, como dirigir um carro.

Embora seja verdade que em um determinado momento todas as regiões do cérebro não estão simultaneamente ativas, pesquisadores do cérebro usando a tecnologia de imagem demostraram que, como os músculos do corpo, a maioria está continuamente ativo durante um período de 24 horas.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top