Você está aqui
Início > Diversos > Ciência > Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai

Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai

De acordo com pesquisadores, a inteligência do filho é herdado da mãe, e não do pai. As mulheres são mais propensas a transmitir genes de inteligência para seus filhos porque são transportados no cromossomo X, e as mulheres têm dois destes, enquanto os homens só têm um.

Mas, além disso, os cientistas agora acreditam que os genes das funções cognitivas avançadas que são herdadas do pai podem ser desativados automaticamente. Acredita-se que a inteligência esteja entre os genes condicionados que devem vir da mãe.

Veja também: Como incentivar seu filho a ler

Veja também: 5 Benefícios da leitura e por que você deve ler todos os dias 

Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai
Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai

Estudos de laboratórios que usam camundongos geneticamente modificados descobriram que aqueles com uma dose extra de genes maternos desenvolveram cabeças e cérebros maiores, mas tinham os corpos menores. Aqueles com uma dose extra de genes paternos tinham cérebros menores e corpos maiores.

Os pesquisadores identificaram células que continham apenas genes maternos ou paternos em seis partes diferentes dos cérebros dos camundongos que controlavam diferentes funções cognitivas, desde hábitos alimentares até a memória.

Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai
Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai

Os pesquisadores não encontraram células paternas no córtex cerebral, que é onde as funções cognitivas mais avançadas ocorrem, como raciocínio, pensamento, linguagem e planejamento. Preocupado com o fato de as pessoas não serem como ratos, os pesquisadores de Glasgow adotaram uma abordagem mais humana para explorar a inteligência. Eles descobriram que as teorias extrapoladas dos estudos de ratos se manifestam na realidade quando entrevistaram 12.686 jovens com idades variadas entre 14 e 22 anos. Apesar de levar em conta vários fatores, desde a educação dos participantes até sua raça e status socioeconômico, o time ainda achou que o melhor preditor de inteligência era o QI da mãe.

No entanto, a pesquisa também deixa claro que a genética não é o único determinante da inteligência – apenas 40 a 60 por cento da inteligência é estimada como hereditária, deixando um pedaço similar dependendo do meio ambiente.

Segundo estudos, as mães também podem desempenhar um papel extremamente importante nesta parte “não genética” da inteligência. Pesquisadores da Universidade de Washington descobriram que um vínculo emocional seguro entre mãe e filho é crucial para o crescimento de algumas partes do cérebro. Depois de analisar a forma como um grupo de mães se relacionou com seus filhos por sete anos, os pesquisadores descobriram crianças que foram apoiadas emocionalmente e suas necessidades intelectuais preenchidas, tinham um hipocampo 10 por cento maior em média do que crianças cujas mães estavam emocionalmente distantes. O hipocampo é uma área do cérebro associada à memória, aprendizagem e resposta ao estresse.

Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai
Os filhos herdam a inteligência da mãe, e não do pai

Um forte vínculo com a mãe é para dar a uma criança uma sensação de segurança que lhes permite explorar o mundo e a confiança para resolver problemas. Além disso, as mães dedicadas e atenciosas tendem a ajudar as crianças a resolver os problemas, ajudando-os ainda a atingir seu potencial.

Claro, não há razão para que os pais não possam desempenhar um papel tão importante como as mães. E os pesquisadores apontam que toda uma série de outros traços determinados por genes – como a intuição e as emoções – que podem ser herdados do pai também são fundamentais para desbloquear a inteligência potencial, de modo que os pais não se desesperem.

Outras Curiosidades

O que você achou dessa curiosidade?

Top