Você está aqui
Início > Moda e Mulher > Os tipos de métodos contraceptivos de barreiras e hormonais

Os tipos de métodos contraceptivos de barreiras e hormonais

Os métodos contraceptivos são as principais ferramentas para evitar uma gravidez indesejada, primeiramente para saber qual método é o melhor, a mulher deve seguir as orientações de um médico, pois isso dependerá do perfil de cada mulher. Vale lembrar que todos os métodos anticoncepcionais tem as suas vantagens e desvantagens, descobrir qual é método que mais se adapta a você é muito importante não só para um bom resultado, mas para que você também se sinta a vontade para usá-lo por um bom tempo.

Existem os métodos de barreiras e os métodos hormonais. Os de barreiras são aqueles que evitam a entrada do esperma no útero da mulher. Como por exemplo a camisinha, é o método mais utilizado no mundo, além de prevenir a gravidez ela também previne as DST’s (Doenças sexualmente transmissíveis), ela é descartável e o material é composto por latex ou poliuretano. Algumas pessoas tem alergia ao latex, nesse caso, a camisinha composta por poliuretano é a melhor opção.

Métodos Contraceptivos: Camisinha masculina
Métodos Contraceptivos: Camisinha masculina

– Já as camisinhas femininas é inserido na vagina antes da penetração. Também para evitar a entrada do esperma no útero. Ela é lubrificada com silicone, água ou óleo, isso vai depender da mulher. Ela também serve para evitar as doenças sexualmente transmissíveis.

Métodos Contraceptivos: Camisinha feminina
Métodos Contraceptivos: Camisinha feminina

– Os diafragma é um contraceptivo em forma de cúpula, ela é envolvida por um anel flexível, existem diafragmas de vários tamanhos, ela também é inserida na vagina antes da relação sexual. Obs: o diafragma deve permanecer no lugar durante seis a oito horas depois do coito para evitar a gravidez, sendo removido dentro de 24 horas.

Métodos Contraceptivos:  diafragma
Métodos Contraceptivos: diafragma

– Os espermicidas são substâncias químicas, são feitas de várias formas como por exemplo em creme, comprimido, tablete ou espumas. Elas são colocadas na vagina entre 15 a 20 minutos antes da relação. Lembrando que os espermicidas não são tão eficaz quanto os outros métodos, além de provocar reações alérgicas em algumas mulheres.

Métodos Contraceptivos: Espermicitas
Métodos Contraceptivos: Espermicitas

– Dispositivo Intrauterino (DIU), é um aparelho pequeno e flexível inserido dentro do útero, mas deve-se tomar muito cuidado pois ele só pode ser utilizado para as mulheres que não apresentam nenhum risco de saúde, de preferência ele é um método que deve ser colocado por um profissional.

Métodos Contraceptivos: (DIU) Dispositivo Intrauterino
Métodos Contraceptivos: (DIU) Dispositivo Intrauterino

Esses são os métodos de barreiras, já os métodos hormonais servem para controlar e interromper a ovulação, porém, elas não previnem contra as doenças sexualmente transmissíveis.

– Pílula contraceptiva oral, é composto por vários tipos de hormônios. O uso das pílulas não é indicado para mulheres fumantes ou com a pressão arterial elevada, que possuem histórico de câncer de mama ou endometrial. Por isso, a pílula deve ser indicada por um ginecologista.

Métodos Contraceptivos: Pílula anticoncepcional
Métodos Contraceptivos: Pílula anticoncepcional

– Contraceptivo injetável é feito com uma injeção de hormônios, deve ser aplicada somente uma vez ao mês, ou então, a cada três meses, isso vai depender do tipo de contracepção.

Métodos Contraceptivos: Contraceptivo injetável
Métodos Contraceptivos: Contraceptivo injetável

– Anel vaginal é um anel fino e flexível, deve ser colocado na vagina durante três semanas, já na quarta semana ele deve ser retirado e inserido um novo anel depois da pausa de sete dias. Ele também não pode ser utilizado por mulheres que apresentam riscos de saúde.

Métodos Contraceptivos: Anel vaginal
Métodos Contraceptivos: Anel vaginal

– Adesivos cutâneos são pequenos selos que contêm estrogênio e progesterona. Os hormônios são absorvidos pela pele, indo diretamente para a circulação sistêmica. Devem ser usados por 21 dias, depois dar pausa de sete dias.

Métodos Contraceptivos: Adesivos cutâneos
Métodos Contraceptivos: Adesivos cutâneos

Esses são os métodos hormonais, são eficazes contra a gravidez, mas não contra as doenças sexualmente transmissíveis, por isso, para quem não tem um parceiro fixo e de confiança, é necessário usar também a camisinha.

No próximo artigo, falarei sobre alguns efeitos colaterais do método anticoncepcional e quais são os seus riscos à saúde.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top