Você está aqui
Início > Saúde > 7 benefícios do sexo segundo a ciência

7 benefícios do sexo segundo a ciência

Existem várias nomenclaturas diferentes para o ato sexual, as mais comum são fazer amor, sexo e transar. Com certeza você já sabe que a prática do sexo é muito boa para a sua saúde, seja você casado ou solteiro, mas você sabe quais são os reais benefícios da prática do sexo? Conheça agora os 7 benefícios do sexo segundo a ciência.

7 benefícios do sexo segundo a ciência

1. O sexo ajuda seu coração.
Um estudo no Diário Americano de Cardiologia sugere que os homens que fazem sexo duas vezes por semana têm um menor risco de doenças cardiovasculares do que os homens que têm menos sexo. Foram analisados 1.165 homens durante 16 anos e através do estudo descobriram que homens que faziam sexo apenas uma vez por mês ou menos tinham 50 por cento mais chances de ter doenças cardiovasculares que os homens que fazem sexo mais de uma vez por semana. Segundo o estudo isso pode ser devido à atividade física exercida na hora da prática ou por causa que homens que fazem sexo com frequência gozam de uma vida com menos estresse.

2. Ajuda a queimar calorias
Devido à rapidez, ter um orgasmo elimina apenas duas ou três calorias. Mas as preliminares que antecedem o orgasmo pode queimar um pouco mais, dependendo do seu peso e do comprimento e vigor da sessão de amor. Por exemplo, um homem de 86 quilos queimaria 413 calorias em uma hora de atividade sexual vigorosa. Mas uma vez que a média de uma relação é de cerca de 20 minutos, o gasto será de apenas cerca de 150 calorias. Ainda assim, isso é mais que o dobro do gasto calórico de sentar sozinho no sofá.

3. O Sexo reduz o estresse.
Pesquisas da Universidade do Oeste da Escócia mostram que o sexo, como atividade, reduz a ansiedade, diminui os hormônios do estresse e pode ajudar as pessoas a lidar com a pressão mental por, pelo menos, uma semana. No estudo, 46 homens e mulheres foram colocados em uma situação estressante envolvendo falar e trabalhar com problemas de matemática na frente de um público. Os participantes também foram convidados a manter um diário de sua atividade sexual durante duas semanas antes do teste. Aqueles que tinham relações sexuais eram os menos estressados, e suas pressões sanguíneas retornaram ao normal mais rápido após o teste de falar em público. “As pessoas que tiveram relações Peniana vaginal fizeram duas vezes mais do que pessoas que apenas se masturbavam ou não fizeram sexo”, diz o psicólogo e pesquisador Stuart Brody.

4. Melhora o sistema imunológico.
As pessoas que fazem sexo uma ou duas vezes por semana têm sistemas imunológicos mais fortes do que as pessoas que fazem sexo menos de uma vez por semana, de acordo com um estudo na Wilkes University, na Pensilvânia.

5. Deixa com uma aparência mais jovem.
Em um estudo de 10 anos de duração, foram entrevistados 3.500 adultos na Inglaterra e nos Estados Unidos, e descobriram que as pessoas que relataram ter relações sexuais quatro vezes por semana parecia cerca de 10 anos mais jovem do que realmente eram. O prazer derivado de ter relações amorosas libera hormônios, incluindo o hormônio do crescimento humano, que são cruciais na preservação da juventude.

6. Orgasmos frequentes podem proteger contra o câncer.
Vários estudos têm sugerido que a ejaculação frequente ao longo de muitos anos pode diminuir o risco de câncer de próstata. Em um estudo americano, 29 mil homens, com idades entre 46 e 81 anos, foram questionados sobre o histórico de relações sexuais e masturbação entre as idades de 20 e 49 anos. Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer analisaram os dados e determinaram que o grupo de homens que relataram 21 orgasmos Por mês tinham menos chances de ter câncer de próstata do que os homens que a média de sete ou menos ejaculações por mês. Os pesquisadores especularam que vários fatores protetores podem contribuir: a ejaculação pode limpar a próstata de secreções cancerígenas e o benefício de redução do estresse do orgasmo pode limitar substâncias nocivas potenciais que poderiam desencadear o câncer.

7. Sexo pode ser um analgésico natural
Se seu parceiro constantemente usa a desculpa de que está com dor de cabeça para não ter relações, seus problemas acabaram. Segundo um estudo da Universidade de Münster, na Alemanha. Relações sexuais podem ajudar a aliviar a enxaqueca. Na pesquisa foi constatado que cerca de 60% das pessoas que sofriam de enxaqueca, tiveram uma diminuição parcial ou total da dor.
Uma das hipóteses para a melhora da dor de cabeça é que o organismo libera endorfina durante o sexo. Esse hormônio responsável pelo prazer alivia a dor ao agir no sistema nervoso central.

Agora que você conhece 7 benefícios do sexo segundo a ciência, compartilhe o vídeo com seus amigos e com seu crush para ver se ele se toca. Deixe seu comentário sobre o que achou e se inscreva nas nossas redes sociais.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top