Você está aqui
Início > Diversos > Ciência > Saliva humana possui analgésico mais potente que morfina

Saliva humana possui analgésico mais potente que morfina

Foi descoberta uma nova substância analgésica que é até seis vezes mais potente do que a morfina quando testada em ratos – e é produzida naturalmente pelo corpo humano. Analgésicos naturais são muito raros, e os pesquisadores esperam que este achado recente possa ser aproveitado como um tratamento clínico. Trata-se de uma substância encontrada na saliva humana, que foi apelidado de opiorfina.

Saliva humana possui analgésico mais potente que morfina
Saliva humana possui analgésico mais potente que morfina.

Analgésicos produzidos naturalmente podem ajudar a evitar alguns dos efeitos colaterais experimentados por pacientes tratados com compostos sintéticos como a morfina, incluindo dependência e tolerância com uso prolongado. Mas a nova substância terá que ser testada para confirmar se será um medicamento eficaz, alertam os especialistas.

O composto, parece funcionar prolongando as próprias defesas do corpo contra a dor, explicam Catherine Rougeot, do Instituto Pasteur de Paris, França, e seus colegas, que relatam a descoberta na Proceedings of National Academy of Sciences. A substância age, impedindo a quebra de substâncias químicas chamadas encefalinas, que por sua vez ativa receptores de opiáceos que bloqueiam sinais de dor de chegar ao cérebro.

A equipe de Rougeot localizou o novo composto após encontrar previamente um analgésico natural semelhante em ratos, chamado sialorfina. Eles queriam saber se os seres humanos poderiam produzir algo semelhante – e, analisando amostras de saliva, encontraram a opiorfina.

Esta é a primeira substância natural a ser encontrada nos seres humanos que explora este mecanismo para aliviar a dor. Mas é improvável que Opiorfina normalmente tenha um papel analgésico no corpo, diz Alistair Corbett, um especialista em opioides da Glasgow Caledonian University, no Reino Unido. A substância poderia desempenhar um papel geral na proteção contra a quebra de produtos químicos no corpo, diz ele.

Segundo alguns especialistas apesar de ser 6 vezes mais potente do que a morfina, essa substância não fica em abundância na nossa língua, por isso não adianta lamber um machucado ou cuspir para ver se melhora, ainda não se tem certeza dos efeitos em pessoas, sendo testado por enquanto apenas em ratos, mas os pesquisadores estão muito animados com os resultados obtidos por enquanto e esperam poder usar essas descobertas em pessoas o mais rápido possível.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top