Você está aqui
Início > Diversos > Por que o dia dos trabalhadores é comemorado em 1 de maio

Por que o dia dos trabalhadores é comemorado em 1 de maio

As classes trabalhadoras existem desde o desenvolvimento da agricultura, há cerca de dez mil anos. Servos, escravos, comerciantes e outros foram forçados a entregar os frutos do seu trabalho a uma classe exploradora. Mas a classe trabalhadora moderna, cuja exploração está oculta pelo sistema salarial, tem apenas algumas centenas de anos.

Após várias lutas, as classes trabalhadoras foram ganhando seus direitos no Brasil e no mundo e com isso até um dia em sua homenagem e a conotação do feriado de homenagem aos trabalhadores remonta ao primeiro de maio de 1886, quando cerca de 200 mil trabalhadores norte-americanos criaram uma greve nacional por um dia de oito horas.

Por que o dia dos trabalhadores é comemorado em 1 de maio
Por que o dia dos trabalhadores é comemorado em 1 de maio

Por que o dia dos trabalhadores é comemorado em 1 de maio

A ação trabalhista de 1º de maio de 1886 não foi apenas uma greve – fazia parte do que ficou conhecido como o caso de Haymarket. Em 1 de maio desse ano, Chicago (juntamente com outras cidades) foi o local de uma grande manifestação sindical em apoio à jornada de trabalho de oito horas. Os protestos de Chicago foram feitos para durarem por vários dias. Os negócios e o Estado reagiram ao movimento militante em rápido crescimento, aumentando seu apoio à polícia e à milícia. Os negócios locais em Chicago compraram uma metralhadora de US $ 2 000 para a Guarda Nacional de Illinois usar contra os grevistas. Em 3 de maio de 1886, a polícia disparou contra uma multidão de trabalhadores em greve, matando quatro e ferindo muitos. No dia seguinte, uma reunião que era para ser pacífica na Praça Haymarket tornou-se ainda mais violenta.

Em 1889, mais de 400 delegados reuniram-se em Paris no 100º aniversário da Revolução Francesa no Congresso Socialista Internacional Marxista. O congresso aprovou uma resolução pedindo uma manifestação internacional para fazer campanha por um dia de oito horas. Foi decidido realizar a manifestação em 1 de maio de 1890 de acordo com as demonstrações da Federação Americana do Trabalho de 1886, de 1 de maio.

A chamada foi um sucesso retumbante. Em 1 de maio de 1890, manifestações aconteceram nos Estados Unidos e na maioria dos países da Europa. Também houve manifestações no Chile e no Peru. Em Havana, Cuba, os trabalhadores marcharam exigindo uma jornada de trabalho de oito horas, igualdade de direitos para todos e unidade da classe trabalhadora.

Embora a resolução de 1889 exigisse uma manifestação única em 1 de maio, o dia rapidamente se tornou um evento anual. Em todo o mundo, os trabalhadores de mais países marcaram a celebração dos direitos dos trabalhadores no dia de maio.

O Primeiro de Maio foi celebrado pela primeira vez no Brasil, na Rússia e na Irlanda em 1891. Em 1904, a Segunda Internacional convidou todos os socialistas e sindicalistas de todos os países a “demonstrarem energia” anualmente em 1 de maio “para o estabelecimento legal das oito-horas por dia, pelas exigências de classe do proletariado e pela paz universal.

Os trabalhadores chineses celebraram seu primeiro dia de maio em 1920, seguindo a revolução socialista russa. Em 1927, os trabalhadores na Índia observaram o 1º de Maio com manifestações em Calcutá, Madras e Bombaim. Naquela época, o Primeiro de Maio era verdadeiramente um dia mundial dos trabalhadores.

Ironicamente, enquanto o primeiro de maio ganhou impulso em todo o mundo, perdeu o vapor nos Estados Unidos, onde a celebração se originou. Hoje o dia de maio é comemorado como um feriado público durante a maioria dos países com a exceção dos Estados Unidos, por causa da associação do feriado com o comunismo.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top