Você está aqui
Início > Diversos > História > O que eram os dodôs? E por que foram extintos?

O que eram os dodôs? E por que foram extintos?

O dodô ou dodó foi uma ave não-voadora endêmica da ilha Maurício, uma das ilhas Mascarenhas na costa leste da África, perto de Madagascar.

O pássaro dodô habitava a ilha de Maurício, no Oceano Índico, onde viveu sem ser perturbado por tanto tempo que perdeu a sua necessidade e capacidade de voar. Eles viviam e aninhavam no chão, comiam frutas que caiam das árvores. Não havia mamíferos na ilha e uma grande diversidade de espécies de aves viviam nas densas florestas.

O que eram os dodôs? E por que foram extintos?
O que eram os dodôs? E por que foram extintos?

Em 1505, os portugueses tornaram-se os primeiros seres humanos a pôr os pés na ilha Maurício. A ilha tornou-se rapidamente uma parada para navios empregados no comércio de especiarias. Pesando até 50 quilos, o pássaro dodô era uma fonte bem-vinda de carne fresca para os marinheiros – um grande número de pássaros dodô foram mortos para serem servidos de comida.

Mais tarde, quando os holandeses usaram a ilha como colônia penal, os porcos e macacos foram levados para a ilha junto com os condenados. Muitos dos navios que foram para Maurício também tinham ratos que não foram convidados a bordo, alguns dos quais fugiram para a ilha.

Antes que os seres humanos e outros mamíferos chegassem, o pássaro dodô tinha pouco a temer dos predadores. Os ratos, porcos e macacos acabaram com os ovos das aves de dodô, que eram vulneráveis nos ninhos de terra.

A exploração humana e de espécies animais introduzidas reduziu significativamente as populações de pássaros dodô. Dentro de 100 anos da chegada dos seres humanos em Maurício, o pássaro dodô foi se tornando cada vez mais raro. O último pássaro dodô foi morto em 1681.

O pássaro dodô é apenas uma das espécies de aves levadas à extinção em Maurício. Muitos outros foram perdidos no século 19, quando as florestas densas de Maurício foram convertidas em plantações de chá e açúcar.

Outras Curiosidades

Deixe uma resposta

Top